Os cursos de 1º Ciclos disponibilizados pela UMUM, estão organizados de acordo com o sistema componente nuclear/componente complementar. No ano de 2017, daremos início a quatro cursos:

Ciências de Administração e Gestão [CAG]
Ciências da Educação [CED]
Engenharia Informática e Tecnologias [EIT]
Teologia [TEO]

Componente nuclear – disciplinas que compõem o núcleo principal de formação e reúnem um maior número de créditos do curso. É a sua natureza que confere um determinado grau académico pois assumem o pilar central da qualificação e servem de sustentáculo de outras disciplinas ou áreas de conhecimento que integram a componente complementar.

Componente complementar – disciplinas transversais a todos os cursos que promovem a intercomunicação e a transdisciplinaridade e disciplinas de escolha livre que complementam a formação principal, de acordo com a escolha do estudante, abrindo caminho a percursos curriculares diversificados, no âmbito dos cursos de 1º ciclo (licenciaturas) e seu seguimento a nível do 2º ciclo (mestrados).

A flexibilidade da estrutura curricular dos cursos, a serem disponibilizados, numa primeira etapa, permite que o aluno construa o seu próprio perfil de formação, conferindo-lhe o papel central do processo de ensino-aprendizagem, optando deste modo, para os cursos, pela estrutura student oriented em detrimento da tradicional estrutura faculty oriented. Este é o desafio colocado pela Declaração de Fortaleza, em 2004, bem como pela Declaração de Bolonha, em Junho de 1999, a qual conduziu a uma reforma dos sistemas de Ensino Superior. Com efeito, uma das alterações anunciadas pelo Processo de Bolonha reporta-se directamente à questão da mudança de paradigma de ensino, em que se enfatiza o desenvolvimento de competências por parte dos alunos, preparando-os de forma mais eficaz e eficiente para o mundo laboral.